22 de janeiro de 2015

Divulgando minha tese

Nenhum comentário:
Depois de muito tempo afastado, volto a publicar neste blog. Atarefado pelas questões do doutorado e das atividades na universidade, deixei o espaço sem utilização ativa, de minha parte.

Retorno com a divulgação de minha tese de doutorado, para quem quiser ler. Deixo o link da mesma para download.

Dentro de uma perspectiva da História Social, a tese trata das relações entre senhores e trabalhadores na segunda metade do século XIX, no interior cearense, na região conhecida como "Cariri". Abordo algumas questões referentes aos mundos do trabalho, como a questão da propriedade, riqueza e pobreza, a construção de um discurso sobre a natureza e as disputas e conflitos sociais.

Eis o link:

https://www.academia.edu/10245419/_Senhores_e_trabalhadores_no_Cariri_cearense_terra_trabalho_e_conflitos_na_segunda_metade_do_s%C3%A9culo_XIX

11 de junho de 2013

Faleceu Jacob Gorender

Nenhum comentário:
Faleceu hoje o militante e historiador Jacob Gorender. Quando falecem grandes personalidades, verdadeiros lutadores do povo brasileiro, sentimo-nos órfãos, pelo exemplo e dignidade que sempre mantiveram. 
Personalidades como Milton Santos, Darcy Ribeiro, Maria Yedda Linhares, Jacob Gorender, fazem muita falta. Mas também nos servem de inspiração, exemplo e motivação para continuarmos a travar o bom combate em defesa de uma sociedade mais justa e fraterna. 

Sobre Gorender, a melhor despedida foi a realizada pelo MST, a qual reproduzo aqui. 



NOTA DE PESAR DO MST PELA MORTE DE JACOB GORENDER (20/1/1923 – 11/6/2013)

"O MST sente profundamente a morte de Jacob Gorender, depois de enfrentar um quadro infeccioso que provocou o seu falecimento aos 90 anos. Um lutador destacado, incansável e profundamente comprometido com as causas do povo brasileiro que clama por transformações. Um intelectual irreverente e batalhador na luta das ideias em defesa da classe trabalhadora e em defesa de um Brasil soberano e independente. Portanto, perdemos um grande homem, um lutador, um intelectual e um amigo.
Gorender lutou corajosamente contra a ditadura militar, foi preso e torturado. Estudou profundamente a realidade brasileira, buscando compreender o passado colonial, reconstituindo a memória da resistência à ditadura. Foi um estudioso do marxismo e das experiências socialistas do século XX, bem como defensor incansável do socialismo como horizonte para a humanidade.
Ao menos três grandes obras dele influenciaram a formação de militantes de esquerda no Brasil: O escravismo colonial; Combate nas trevas e Marxismo sem utopia. A caracterização do modo de produção do Brasil antes do século XX como escravismo colonial é fundamental para compreender a história e o peso da escravidão e do latifúndio na formação social brasileira.
Foi um defensor ativo da Reforma Agrária e um amigo do MST. Brindou-nos com sua presença e uma bela conferência “encharcada” de sua história de vida e de militância, durante o Seminário de Inauguração da Escola Nacional Florestal Fernandes (ENFF), em janeiro de 2005, quando refletimos sobre a importância da formação para a classe trabalhadora brasileira.
O MST lamenta a perda de Gorender e rende homenagens à sua trajetória de luta e compromisso com as mudanças estruturais no Brasil, procurando seguir seu exemplo de firmeza ideológica, de estudioso, de simplicidade, de coerência, de compromisso com a classe, de solidariedade e internacionalismo como um verdadeiro revolucionário.
Viva Jacob Gorender!"
DIREÇÃO NACIONAL DO MST

23 de fevereiro de 2013

A hipocrisia no Brasil ainda é forte

Um comentário:


Todos os dias, trabalhadores rurais sem-terra são perseguidos no Brasil. Sofrem ameaças reais, alguns são assassinados. Os moradores do bairro Pinheirinho, em São José dos Campos, foram expulsos de suas casas por ordem da Justiça. Suas casas foram derrubadas, a PM usou gás lacrimogêneo e cassetetes. 


Você viu algum programa da Rede Globo, ou a Revista Veja, ou a Folha de São Paulo dar voz a algumas dessas pessoas? 

Claro que não. 

Agora, a blogueira cubana vem para o Brasil, recebe cobertura ampla da Revista Veja, do Jornal Nacional, Globonews, Folha de São Paulo, Estadão.
É recebida por senadores do quilate de Aécio Neves e de deputados como Ronaldo Caiado e Jair Bolsonaro e tem gente que reclama porque estudantes protestaram contra a moça?????? Porque não a "deixaram falar". 

É SÉRIO MESMO??? 
O problema está nesses estudantes que estão "perseguindo a pobre moça"??? E os milhares de brasileiros que sofrem todos os dias e nunca tem voz? 

O fundo da questão é o ódio contra Cuba, contra o governo cubano, contra qualquer organização popular, contra os movimentos de esquerda... Quem disse que Cuba é um paraíso? Não foi o governo de Cuba, muito menos os historiadores, ou os cientistas sociais. A Revista Veja, sim, fica tentando desqualificar aquele país, com ares de seriedade jornalística, mas nós sabemos bem quem são os donos daquela revista e quem os financia. Pena que alguns brasileiros de classe média não saibam.. 

Quem promete o paraíso são as religiões cristãs. E mesmo assim está difícil de entregar o prometido... 

Antes de criticar os estudantes que protestaram contra a "pobre moça", porque não criticam a injustiça social brasileira, a profunda desigualdade, a concentração dos meios de comunicação nas mãos de seis famílias, que repetem sempre a mesma ladainha, qual seja: "somos inferiores, devemos nos contentar em sermos 'cucarachas', devemos assistir novelas, ler a Veja, acreditar no William Bonner e sorrir para o Pedro Bial". Ou ficar dizendo que 'isso é uma vergonha', como aquele reacionário chamado Bóris Casoy. 

Enquanto esse país for o pais das "Casas Grandes" e das Senzalas modernas, enquanto o racismo e a repressão cotidiana forem vistas como normais, que mais e mais estudantes enfrentem a hipocrisia, mesmo que ela esteja disfarçada de "boa moça branca".

22 de fevereiro de 2013

"Quando o Crato voltou a ser senzala"

Nenhum comentário:
Triste situação. Não consigo nem comentar. Mas peço a você, leitor desse blog, que acesse o link e leia sobre uma cena que lembra os tempos da escravidão.

Quando o Crato voltou a ser senzala

20 de janeiro de 2013

Novo artigo: Terra e trabalho: as disputas judiciais na Comarca do Crato, na segunda metade do século XIX

Nenhum comentário:
Publiquei na Revista Latino Americana de História, um artigo sobre as disputas judiciais no século XIX que envolviam questões referentes ao trabalho e a terra, no século XIX, na cidade do Crato - CE.


Para acessar todo o número da Revista, clique aqui

Para entrar direto no artigo, este é o link.  

 

15 de janeiro de 2013

Simpósio Nacional de História será em julho de 2013.

Nenhum comentário:
A Associação Nacional de História (Anpuh - Brasil) divulgou as informações sobre o XVII Simpósio Nacional de História. 
O evento ocorrerá em Natal - RN, entre os dias 22 a 26 de julho de 2013. 

O tema do simpósio é "Conhecimento histórico e diálogo social"

Uma excelente oportunidade para conhecermos como anda a produção historiográfica e discutirmos os grandes temas da nossa profissão e do país. 


A Anpuh já criou o site do evento. 

Maiores informações, acesse aqui.   

14 de dezembro de 2012

Em breve.

Nenhum comentário:
Estive muito tempo fora desse espaço, me dedicando à tese. Mas em breve, voltarei a escrever e divulgar o que acho relevante ser compartilhado. Abraço a todos.